doenças

  • Informações sobre doenças

    Informações sobre doenças endocrinológicas

  • Problemas da Hipófise

    A hipófise, uma glândula do tamanho de uma ervilha e localizada na base do cérebro, produz determinada quantidade de hormonas. Algumas, como a corticotropina, a hormona estimulante da tiróide, a foliculoestimulante e a luteinizante, controlam a função de diferentes glândulas endócrinas, estimulando-as a produzir outras hormonas. A hormona do crescimento, outra pituitária, assegura o crescimento durante a infância.

  • Osteoporose

    Quando os ossos se tornam frágeis demais, eles podem se quebrar com traumas mínimos, como uma queda ao chão, um espirro, ou um abraço forte. Isto caracteriza a osteoporose, uma doença na qual ocorre um enfraquecimento ósseo intenso levando a fraturas por fragilidade.

  • Nódulos de tireoide

    Os principais sintomas são locais: o indivíduo sente que tem algo crescendo no pescoço e pode ver o nódulo no espelho. A maior parte dos nódulos cursa com eutiroidismo, isto é, o paciente não tem hiper nem hipotiroidismo.

  • Hipotireoidismo

    O hipotireoidismo é uma situação na qual a glândula tireóide não produz hormônio em quantidade suficiente para manter as necessidades funcionais normais do organismo.

  • Hiperparatiroidismo primário

    Doença causada pela regulação anormal do PTH (hormônio produzido pelas paratiroides). Este hormônio controla rigorosamente os níveis de cálcio na circulação.  Quando as paratiroides não respondem mais à supressão pelo cálcio sanguíneo, este passa a ficar elevado (hipercalcemia).

  • Hipoparatireoidismo

    Ocorre quando as paratiróides (principais responsáveis pela manutenção dos níveis sanguíneos de cálcio dentro da normalidade) deixam de funcionar por algum motivo e param de produzir o hormônio PTH, levando a queda das concentrações de cálcio (hipocalcemias).

  • Doença de Paget

    Doença caracterizada por deformidades ósseas. Relativamente rara no Brasil, a Doença de Paget é mais frequente do que se imagina. Sir James Paget foi o medico inglês que primeiro descreveu esta doença no século XVIII, vendo que seu cocheiro queixava-se de aumento do crânio, já que sua antiga cartola passou a não servir mais.